Compartilhe no Facebook

Atos 19:1-22

Fiel à sua promessa (18:21), o apóstolo Paulo chega a Éfeso, capital da província da Ásia.

Ele permanece ali por três anos (20:31), sucedendo a Apolo, que estava em Corinto “regando” o que Paulo havia “plantado” (18:27-28; 1 Coríntios 3:6).

Entre esses servos de Deus não vemos inveja nem reivindicações por causa de um campo particular de trabalho.

Os efésios até então somente conheciam o batismo de João, um preparativo para que os judeus arrependidos recebessem o Messias que reinaria sobre a terra.

O cristão, ao contrário, tem uma posição celestial: pelo Espírito Santo, ele tem um relacionamento com um Cristo morto e ressurreto. Esta é a verdade que caracteriza especialmente a epístola aos efésios.

“Assim a palavra do Senhor crescia e prevalecia poderosamente”, não somente por causa dos milagres realizados pelos apóstolos, mas também pela sua autoridade sobre os corações.

Ela levava os crentes a confessar o que haviam feito e a renunciar publicamente a prática da magia. Cheios do “primeiro amor” (Apocalipse 2:4), esses efésios não queriam mais ser “cúmplices nas obras infrutíferas das trevas” (Efésios 5:11).

Queridos leitores, a Palavra de Deus está mostrando seu poder ao mundo através dos frutos visíveis de nossa vida?