Imprimir no Office Word

Mateus 2:7-23

Os homens sábios vieram de longe (um fato já predito no Salmo 72:10). Foram conduzidos pela estrela até encontrarem o menino. Que júbilo para eles O encontrarem! Rendem-Lhe homenagens, presenteiam-NO e regressam à sua terra “por outro caminho”. Esta não é a história de todo aquele que vem ao Salvador?

As intenções homicidas de Herodes foram frustradas, e também as de Satanás, que procurava desde o momento da entrada de Cristo no mundo eliminar Aquele que haveria de vencê-lo. A viagem ao Egito, ordenada por Deus para que a Criancinha escapasse desses intentos criminosos, ilustra também a graça dAquele que Se dispôs a seguir o mesmo caminho que o Seu povo trilhou no passado.

Dois nomes foram dados ao Menino no capítulo anterior:

o de Jesus (Deus Salvador, ou: Jeová salva — Mt 1:21), que é tão precioso ao coração de cada crente;

e depois o de Emanuel (Deus conosco — Mt 1:23). Agora Lhe é acrescentado o nome de “Nazareno” (2:23), com um tríplice significado.

No aspecto moral o Senhor Jesus é o verdadeiro nazireu segundo Números 6: separado de todo mal e consagrado a Deus. Ele era também o novo Rebento carregado de frutos que brotava do tronco de Jessé (pai de Davi — ver Isaías 11:1). Por último, Ele seria por trinta anos um cidadão desconhecido da desprezada cidade de Nazaré (João 1:46).