Compartilhe no Facebook  Imprimir no Office Word

E qualquer que, dentre vós, quiser ser o primeiro será servo de todos (Marcos 10:44).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 CRÔNICAS (Leia 2 Crônicas 10:1-19)

Israel está reunido em Siquém em torno do novo rei e lhe pede: “Alivia tu a dura servidão de teu pai e o seu pesado jugo que nos impôs, e nós te serviremos”. Que conselho os anciãos deram a Roboão? “Se te fizeres benigno para com este povo, e lhes agradares…” (v. 7).

E em 1 Reis 12:7: “Se, hoje, te tornares servo deste povo, e o servires…”. Mesmo para um rei, esse é o único meio para conquistar ou manter as afeições dos que o cercam. Nossos pensamentos se voltam para o Senhor Jesus. Ele veio não “para ser servido, mas para servir” (Mateus 20:26-28).

Sua glória não foi um empecilho durante Seu caminho de amor e devoção neste mundo. E, como resultado disso, hoje Ele tem total domínio sobre todos, anjos e homens (Filipenses 2:6-11). Seguindo Seu supremo exemplo, os que estão em posição de autoridade deveriam ser os primeiros a servir.

Pois como alguém pode exigir obediência e fidelidade quando não é exemplo dessas coisas? Roboão se recusou a servir o povo. Não é de estranhar, portanto, que dez tribos se recusassem a servi-lo também. O orgulho do rei o impediu de seguir o caminho da humildade.

A conseqüência? A divisão do reino. Enquanto o Senhor Jesus não vier para reinar neste mundo, Israel nunca mais será um povo realmente unido.