Compartilhe no Facebook

Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência (1 João 2:16).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 CRÔNICAS (Leia 2 Crônicas 26:16-23)

Cinco reis: Asa, Josafá, Joás, Amazias, Uzias! Cinco histórias com uma trágica semelhança! Cinco vezes a mesma seqüência: um bom começo seguido de uma armadilha que resulta em queda fatal.

Prestemos atenção ao nome de cada uma dessas armadilhas, pois o Inimigo não cessa de usá-las para fazer tropeçar os filhos de Deus.

Com Asa foi o apoio do mundo;

com Josafá, suas alianças e amizades.

Joás caiu por causa da bajulação;

Amazias, por causa dos ídolos.

E, por fim, aqui vemos a “soberba da vida” (1 João 2:16) causando a destruição de Uzias.

O nome deste rei significa “força de Deus”; mas chegou o tempo em que ele achou que essa força provinha de si mesmo e essa foi a razão de sua queda (v. 16).

Uzias teve a ousadia de tentar substituir os sacerdotes nos serviços sagrados, e foi exatamente diante deles que a mão do Senhor pesou sobre sua cabeça.

O orgulho está no fundo do nosso coração muito antes de se manifestar como lepra em nossa fronte.

E, se nos julgarmos antes que ele apareça exteriormente, evitaremos que Deus tenha de fazê-lo, até mesmo à custa de nossa humilhação pública.